Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

O actor

"O actor reina no domínio do mortal. De todas as glórias, a sua é, como se sabe, a mais efémera. Isto diz-se, pelo menos, em conversa. Mas todas as glórias são efémeras. Do ponto de vista de Sirius, as obras de Goethe serão pó daqui a dez mil anos e o seu nome estará esquecido. Alguns arqueólogos, procurarão talvez "testemunhos" da nossa época. Esta ideia foi sempre boa conselheira. Bem meditada, reduz as nossas agitações à nobreza profunda que se encontra na indiferença. Dirige sobretudo as nossas preocupações para o mais seguro, quer dizer, para o imediato. De todas as glórias, a menos enganadora é a que se vive.

O actor escolheu, pois, a glória inumerável, a que se consagra e que se experimenta. De que tudo deve morrer um dia, é ele quem tira a melhor conclusão. Um actor triunfa ou não triunfa. Um escritor tem uma esperança, mesmo que seja ignorado. Supõe que as suas obras testemunharão o que ele foi. O actor deixar-nos-á, quando muito, uma fotografia, e nada do que ele foi, os seus gestos e os seus silêncios, a sua respiração curta ou o seu arfar no amor, nada disso virá até nós. Para ele, não ser conhecido é não representar, e não representar é morrer cem vezes, como todos os seres que ele teria animado ou ressuscitado."

 

"Basta um pouco de imaginação para se sentir o que significa um destino de actor. É no tempo que ele compõe e enumera as suas personagens. É no tempo, também, que ele aprende a dominá-las. Quanto mais vidas diferentes viveu, melhor se separa delas. Vem o tempo em que é necessário morrer em palco e para o mundo. O que ele viveu está na sua frente. Por isso, ele vê claro. Sente o que essa aventura tem de desgarrador e de insubstituível. Ele sabe, e agora pode morrer. Há casas de retiro para velhos comediantes."

 

Albert Camus, in "O Mito de Sísifo"

publicado por swashbuckler às 16:17
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Sassmine a 12 de Maio de 2012 às 14:53
promete que vamos para uma cascata na américa do sul e não para a casa do artista...!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Agosto 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Casas novas

. O Rei

. Diz o roto ao nú

. A quem serve o populismo?

. Um beijo de parabéns à UG...

. Portugal não é a Grécia e...

. 21 de Outubro: Orson Well...

. Decimatio

. Coincidências felizes

. Ah...a adolescência!

.arquivos

. Agosto 2016

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds